Portfolio > Folha de SP > reportagens > 1998

Loucos um pelo outro, 01/11/98

Paul Reiser e Helen Hunt, o casal apaixonado de “Mad about You”, falam à Folha da nova fase do seriado; após tratarem do casamento, da gravidez e da chegada do primeiro filho, agora eles vão se redescobrir, lembrando como era tudo antes dos compromissos e do bebê

ALEXANDRE MARON, enviado especial a Los Angeles

Pode ser a crise dos sete anos, mas “Mad about You” realmente pode estar em sua última temporada na TV norte-americana. O público que acompanha as vidas de Jamie e Paul Buchman, o casal do seriado, desde o casamento, já teve a oportunidade de ver brigas, separações e reconciliações.

Helen Hunt e Paul Reiser, que interpretam o casal apaixonado, confessam que a série esteve ameaçada de acabar na última temporada, mas enquanto eles sentirem que há histórias interessantes e engraçadas, haverá “Mad about You”.
A vida dos atores mudou muito desde a estréia da série. Helen ganhou seu primeiro Oscar, e Reiser, que co-produz, escreve episódios e criou o programa, se tornou um sucesso de crítica.

Nesta entrevista, concedida pelos atores à Folha, em Los Angeles, Helen e Reiser falam do orgulho de ter em mãos uma sitcom de sucesso e da importância e do trabalho para manter a qualidade do seriado.
Leia a seguir os principais trechos da entrevista:
*
Folha – O programa está entrando na sétima temporada. O que mudou na história e nos personagens?
Helen Hunt – Primeiro de tudo, me orgulho imensamente da série. E estamos tentando mostrar como é esse relacionamento e as dificuldades do casal de gerenciar os familiares e amigos e manter saudável a vida juntos. E agora temos a criança, que abriu um novo leque de possibilidades e histórias engraçadas.
Paul Reiser – Trabalhamos feito loucos para garantir que esse é o sétimo ano do seriado e também do relacionamento deles. E diversas histórias novas surgem porque eles estão num ponto diferente do relacionamento, não é mais o segundo ano. Queremos sempre novidades na série, porque te faz olhar em novas situações.
Folha – Vocês trazem experiências pessoais para as histórias?
Reiser – Sim. Há vários momentos em que cenas de nossa vida aparecem na história.
Folha – Após o Oscar você chegou a pensar em acabar com o seriado?
Helen – Nós dois hesitamos igualmente. Decidi voltar e continuar orgulhosa do programa. Trabalhamos duro por todos esses anos para chegar aqui e agora nós dois nos questionamos se queríamos estar aqui. Concluímos que sim, afinal, minha carreira no cinema só se desenvolveu por causa do seriado.
Folha – E “Mad about You” continua em 99?
Helen – Não sei. No ano passado, nessa fase da temporada, pensamos seriamente que seria o nosso último ano.
Folha – E sobre suas carreiras cinematográficas?
Reiser – Até aqui fizemos tudo o que quisemos. Helen, por exemplo fez “Melhor É Impossível” simultaneamente com o show, porque no planeta dela é muito normal fazer duas coisas ao mesmo tempo. Essa é provavelmente a última temporada, mas sempre é possível mudarmos de idéia.
Folha – E qual será o principal tema neste ano?
Reiser – A cada ano fomos explorando um aspecto da gravidez. Passamos uma temporada tentando engravidar e a outra vivendo a gravidez. O último ano foi a descoberta de como ser pai. Neste ano o casal está se redescobrindo, repensando como era antes da existência do bebê. Deu-nos mais profundidade para os personagens.
Folha – Helen, você pensa em dirigir um filme?
Helen – Sim, se for o roteiro correto, com a equipe adequada. Não tenho um gênero decidido, mas é uma coisa que quero fazer.
Folha – Vocês têm projetos para outros seriados?
Helen – Não. O único seriado que eu me interesso em fazer é esse.
Folha – Vocês pensam em, quando o seriado acabar, fazer algumas comédias românticas?
Helen – Nós já conversamos sobre isso, brincando. Achamos que seria muito estranho fazer outros papéis. Além do mais, quem pagaria por isso?
Folha – Quando recebem ou participam do processo de criação de um novo roteiro vocês defendem seus personagens?
Helen – O que fazemos na verdade é que Paul defende Jamie e eu costumo defendê-lo. Nós conhecemos muito bem o personagem do outro. Eu sei que em alguns casos o personagem dele não diria algo. Sentamos numa mesa e conversamos.
Reiser – Mas também, em alguns momentos, decidimos fazer com que eles digam algo inesperado, apenas para surpreender.
Folha – Há algum episódio preferido de vocês?
Reiser – Tivemos um episódio em que a irmã de Jamie não se sentia preparada para ser mãe e decide criar um gato. Mas, por um engano, ela compra um Puma. Foi divertido e assustador.
Folha – O show se desenvolve como que em tempo real. A idéia vai funcionar também com o bebê?
Reiser – Não. Fizemos o bebê envelhecer numa velocidade diferente e estamos usando diversas crianças porque elas crescem muito rápido. Os planos em que o bebê aparece são gravados à parte, porque é difícil ter uma criança no set. Assim, o bebê não falará tão cedo, e não teremos de escrever cenas para ele.

Conte para os amigos!