Arquivos da categoria: Ateísmo

Me ensine mais uma coisa, Darwin

Meu drama não é maior do que o de ninguém. Aliás, para algumas pessoas, é coisa de uma drama queen. Mas é o drama que me cabe nesse momento, é a minha vida. Meu cachorro está morrendo. Um dia depois do outro. Eu percebo isso e, às vezes, acho que ele também.

Mas ele mantém a dignidade. Continua doce, continua atento, só ficou um pouco mais caprichoso na hora de comer e mais desanimado com qualquer coisa que não seja ir para a rua passear.

Ele brinca com o “irmão” recém chegado, o maltesinho Nano. É de uma delicadeza comovente. Principalmente se a gente se toca de que a maltesa (Sophia Loren) toda hora machuca o Nano nas brincadeiras, enquanto o Darwin jamais arrancou um grito que fosse. Chega a ser especialmente engraçado ver o maltês praticamente dentro da boca do labrador. Mas Darwin sempre foi assim mesmo, de uma doçura à toda prova.

Nos últimos meses, a cada derrota, cada vez que algo que tentamos falhou, eu fui ficando mais humilde. Fui lembrado da nossa impotência e, na fase de barganha, comecei a ter sentimentos horríveis em que relativizei o destino ingrato do meu cachorro. Podia ser pior, tentei acreditar.

Continue reading

Provavelmente, Deus não existe.

Ateus ingleses resolveram lançar uma campanha nos ônibus por um mês para contrabalançar as toneladas de anúncios de entidades religiosas nas ruas. Alguns avisam que, sem ajuda, a pessoa vai queimar no inferno. Oh, bloddy hell!

A mensagem é: Provavelmente, Deus não existe. Então pare de se preocupar com isso e aproveite a vida.

A campanha, que teve início com uma convocação da jornalista e comediante Ariane Sherine, chegou a ganhar apoio de Richard Dawkins. Ele prometeu que, se o grupo arrecadasse 5500 libras, ele colocaria essa soma nos cofres da organização.

E prepare-se, porque Bill Maher, um dos mais interessantes comediantes da TV americana, resolveu juntar-se a Larry Charles (o diretor de Borat) para lançar o filme Religulous. Eu tentei ver aqui em Londres e a seção lotou. Mas consegui participar de um painel em que ele comentava seu trabalho no filme. Passou aí na mostra?

No que você acredita?

Eu já falei um pouco deste assunto aqui. Como bom ateu convicto, li Letter to a Christian Nation, do Sam Harris, Quebrando o Encanto, do Daniel C. Dennett, e Deus, Um Delírio, do Richard Dawkins.

Dawkins é um dos expoentes de um movimento de novos ateus que passam a pregar contra a religião. Por eles, essa convivência respeitosa acaba e os ateus devem se colocar numa posição mais ativa na busca do que enxergam como o fim da ignorância. É algo como evangelizadores do ceticismo. Ou seja, além dos chatos que tentam converter você pra religião deles, entramos na era dos chatos que tentam te converter pra… não-religião?

Continue reading

O que diabos é Saga Doktrino?

É uma religião? É uma seita apocalíptica?
A melhor pessoa para responder isso é um cara chamado Bruno Accioly que começou um weblog com esse nome estranho no endereço www.sagadoktrino.org.
Ah, sim. O que eu posso falar sem correr o risco de dizer alguma besteira é que o nome vem do esperanto e significa Doutrina Sensata. É uma forma de ver e investigar o mundo e até mesmo os assuntos considerados misteriosos ou sobrenaturais sob um ponto de vista científico. Mas não é parapsicologia, nem espiritismo, nem ciência cristã e não recorre a expedientes fáceis de procurar explicações simplistas para perguntas difíceis.
Para entender melhor o que é isso, dê uma olhada de vez em quando no site. Este signatário foi convidado a colaborar ocasionalmente, não sei se estou a altura, mas vou tentar.