Feliciano representa seus eleitores

Marco_Feliciano

Marco Feliciano tem a atitude dos espertalhões. Está usando seus opositores como combustível para construir uma ligação ainda mais forte com seus eleitores. É do jogo. Desistir de protestar contra ele é dar-lhe a chance de continuar fazendo o que sabe: escolher cirurgicamente projetos absurdos sabendo que a polêmica gerada por eles só vai aumentar seu eleitorado nas próximas eleições. Ele mesmo disse que, quem protesta não vota nele. É a lógica do legislativo, que trabalha para sua base, em contraste o executivo, que precisa governar para todos.

É como eu disse no outro dia. Alguém sempre representa está sendo representado. E quem tem mais gente por trás, tem força. Por mais odioso que seja, Feliciano representa as crenças e interesses de seus eleitores (até certo ponto). Suas demandas, por mais irritantes e retrógradas, são as do grupo que o elegeu. A hipocrisia e as declarações oportunistas que torcem a lógica são um bônus.

A questão mais importante é saber por que muitas das pessoas que se manifestaram contra ele desistiram. Os números de manifestantes contra Feliciano foram minguando, minguando e ele sentiu que o pior tinha passado. Sentiu-se seguro. E, mais importante, usa a atenção de projetos absurdos, estúpidos, preconceituosos como a “cura gay” para ficar em uma evidência desproporcional à sua estatura. Ele sabe que o projeto não vai passar, mas sabe também que, até lá, será alvo de protestos dos grupos que seus eleitores repudiam. Logo, só reforça os laços com seus eleitores.

Quando as manifestações contra ele diminuíram, Feliciano venceu o round. Como será a história a partir daqui?

Conte para os amigos!