Cartão de crédito no iPhone: O que os celulares querem, levam

Há uma longa lista de vítimas no caminho dos celulares. Pagers, agendas eletrônicas, palms, MP3 e depois media players, câmeras fotográficas, leitores de códigos de barras e agora os PDVs.

Entre outra centena de mudanças sociais, celulares transformaram profissionais liberais como encanadores e eletricistas em Empresas Móveis de um Homem Só. O limite do celular, por enquanto, é o tamanho da sua mão. Mas um celular poderia, com a tecnologia adequada (realidade aumentada) deixar de ficar na sua mão e se tornar um add on incorpóreo. Integrado num óculo, por exemplo, e usando realidade aumentada, a tela poderia ser de qualquer tamanho e as possibilidades ilimitadas.

Mas estamos em 2010. E mesmo hoje, essa maquininha já causa um estrago enorme. Entra em cena a Square. Em pouco tempo, os profissionais liberais dos quais falei mais atrás vão ser capazes de aceitar cartões de crédito ou débito com a adição de um genial pedaço de tecnologia, software bem bolado e uma estrutura logística e financeira bem desenhada. As possibilidades são enormes. É disrupção pura. Sai de baixo.

Conte para os amigos!

Nenhum Comentário