…is the fifth Cylon! (com spoilers)

Depois de meses e meses, finalmente foi exibido o décimo primeiro episódio da quarta e última temporada de Battlestar Galactica, a melhor série de ficção científica que eu já vi. E que episódio!

Mas, vamos combinar que é impossível falar disso aqui, na frente de todo mundo. Então, se você quer discutir as revelações do episódio, tem que clicar para irmos para um lugar mais tranquilo, onde não vamos incomodar ninguém.

Pronto. Fechei a porta e tudo mais. Mas então? O que você achou?

Deixa eu comentar os pontos focais do episódio?

1. O que, afinal, aconteceu com Starbuck?

Ele descobre que seu próprio corpo e seu velho caça são a fonte do tal sinal. Ou seja, ela morreu na Terra e mandou o sinal… pra o que parece ser uma duplicata dela mesma. Arrá!! Ela é a quinta cylon. Mas tão cedo no episódio? Assim, sem nenhuma frase tipo: “Você é a quinta cylon!!!”. Estranho. Será que estamos vendo os humanos e cylons entranhados em algum plano maior de uma outra entidade ou comunidade? Isso faz muito sentido se você pensar que…

2. A 13a colônia era… cylon!

Será que isso significa que todos são cylons? Caramba, como eles vão fazer pra explicar isso direitinho sem fazer tudo ser chato de doer? Será que vamos ter um episódio no estilo Discovery ou National Geographic só pra entender onde humanos e cylonios se cruzam e se separam? Mas, cá entre nós, é uma direção interessante. Já tinha ficado claro, durante grande parte da série, que não havia nenhuma grande diferença entre “nós” e “eles”. Que a guerra não fazia muito sentido. Pior do que isso, foi o fato de que fomos notando que esses cylons que estão atacando os humanos são um grupo de sete malas que mal conseguem se entender, quanto mais ter um verdadeiro grande plano contra a humanidade. De vez em quando, parece que eles são tão incompetentes que só podem ser parte de um plano maior de outro, hum, alguém. Mas quem?

3. Mais um comeu poeira

Duala. Aquela menininha bem sem graça que se casou com o Apolo porque ele foi incapaz de resolver o caso dele com Starbuck. Ela mesmo. Ressurgiu apenas para se suicidar. Uma coisa curiosa. Por um segundo, eu pensei que ela seria a quinta cylon. Tipo estava se matando só para aparecer de novo no fim do episódio e todo mundo dizer: “Duala é a quinta Cylon!”. Ahahahah.

4. O fim da esperança

COmo a Terra é uma porcaria inabitável, todo mundo entra em desespero e os personagens principais perdem o rumo. Só Apolo parece ter alguma idéia do que deve fazer. Adama e a outra dama, a presidente Roslyn, dão chilique e pensam em suicídio. Isso pra mim só prova o quanto esse papo de se apegar a mitologias só ferra todo mundo. Esse planeta foi pro beleléu, vamos pra outro. Vamos achar um lugar habitável, caramba. O importante é fazer a paz com os cylons. Se isso rolar, o planeta base é o menor dos problemas. Eu hein.

5. E o quinto cylon é… Ellen!

Teve quem odiou. Eu gostei. Acho que faz muito sentido. Se é que não vai haver uma reviravolta no segundo episódio e vão dizer: não!! É o fulano! Mais importante que tudo. O momento da revelação foi exatamente como tem que ser: “Helen is he fifth cylon!!!”. Ehehehe. Mas a maneira como ela reapareceu na frota, la na primeira temporada, lembra?, sempre foi suspeita. Desde o início, ela sempre foi um agente estranho no meio de todo mundo. E a volta dela promete ser triunfal. Mas ela voltará como uma criancinha? Ou como uma mulher pronta. Isso é importante pra entender a lógica desses cinco cylons fundamentais.

Espero que as situações sejam mais inteligentes e desafiadoras do que algum ecumenismo babaca de “somos todo iguais”. Ecumenismo é legal no mundo real, como forma de encontro de tolerância, mas no campo da ficção, que tem que ir mais fundo e fazer perguntas mais complexas, ser mais provocativo, acaba virando um “vaitomarnocumenismo”.

O fato é que os fatos todos juntos não fecham ainda. Mas é por isso que ainda temos mais nove episódios pela frente. Se Ellen é mesmo a quinta cylon, o que é a Starbuck? Se é possível reviver qualquer um, significa que somos todos cylons e quando cada um de nós morre aparece do outro lado da galáxia numa forma bizarra de reencarnação?

Mais interessante é que os tais cinco fodões parecem não ressurgir simplesmente. Fica subentendido que eles renascem de alguma forma, porque todos envelheceram. ELes tiveram a manha de só mostrar Tyrol e Tigh no passado. Mas os dois apareciam, no dia do apocalipse, com o que parecia ser uma diferença de idade consistente com a que têm hoje. Hummm. Isso causa algumas complicações no papo do renascimento. Mas vamos deixar tanta especulação pras próximas semanas. Diga lá o que você achou disso tudo?

Conte para os amigos!