Já estou voltando

O mês voou. Vim para cá, curti minha família, meus cachorros e não fiz muitas coisas. Eu só queria curtir a casa e fazer nada de especial. Nesse meio tempo, li dois livros inteiros, avancei vários capítulos em mais três que estou lendo simultaneamente, devorei filmes, seriados, gibis. Joguei War e outros jogos de tabuleiro, vi meu labrador quase se afogar numa piscina (how humiliating, Darwin!).

Agora, na última semana, estou com raiva dessa letargia que tomou conta de mim. Por que eu fiquei assim? Será algum tipo de depressão? Agora vou ficar nove meses do outro lado do mundo longe das pessoas que eu mais gosto na face da Terra. Quando chegar em Londres, na segunda, vai estar dando 5 graus negativos.

Não me entenda mal. Não é nenhum drama. Sou uma pessoa de muita sorte. Tenho um trabalho fantástico, família maravilhosa, o curso é bacana, os amigos do curso também são muito simpáticos. Em Londres eu tenho o Hiro, a Baxt, a Nica. Não estou abandonado no mundo. Não passo grandes necessidades e dificuldades. Mas eu sabia o efeito que esse mês ia ter na minha moral. Ficou mais difícil voltar, porque é muito bom estar aqui. E, por mais bacana que seja Londres, a grande, linda, estupenda Londres, ficar aqui é uma delícia também. Aqui tenho os amigos e as coisas pequenas. Aqui eu compro pipoca de canjica na esquina. Acordo e vou tomar café com misto-quente. Aqui é minha casa.

Resta torcer para que metade, não, um terço dos amigos que prometeram ir me visitar, cumpram essa promessa. Vai tornar a minha vida mais legal, posso garantir.

Conte para os amigos!

Nenhum Comentário