Ronaldo “traíra”?

Engraçado esse mundo. Ronaldo, o fenômeno, passou meses se recuperando no Brasil e treinando com jogadores do Flamengo. Essa proximidade fez uma parte da torcida se mobilizar para supostamente trazer o jogador para o time no caso de uma eventual recuperação.

Acontece que negócio é negócio. Mesmo que seja uma incógnita, Ronaldo precisa procurar para si uma situação que seja vantajosa, lucrativa. Precisa estar num time que lhe dê estrutura e visibilidade. Não sei se esse time é o Corinthias, mas ROnaldo parece achar que sim. Negócio fechado, resolvido. Bola para frente.

Ah, não. Torcedor é um ser tinhoso. Agora os mesmos caras que declaravam amor eterno ao jogador, estão com ódio dele e o julgam um traidor. Prometem marcá-lo, torcer contra, secar, tudo que você pode imaginar. No nível da pura implicância, é compreensível, claro. Uma infantilidade de torcedor. Fazer o quê? So espero que a coisa não avance para algo pior. Há torcedores e torcedores. Alguns são verdadeiros bárbaros.

Quer saber? Fiquei decepcionado que, ao voltar a jogar, ele não tenha ficado no Flamengo. Não sei se o time teria como ficar com ele, como pagar-lhe um salário decente e lhe dar estrutura. Mas fiquei com uma sensação estranha de que num negócio que envolve tanta emoção essas decisões sejam tão pragmáticas. E, no fim, acho que o jogador administrou mal a situação. Nem sei se ele vai jogar bem. Mesmo antes da contusão estava claro que Ronaldo não estava jogando direito fazia tempo. Torço para que ele tenha um final de carreira digno. Mas eu queria que fosse no Flamengo, claro.

Conte para os amigos!