Sacrifício único

O G1 conta que a fila para carregar bilhete único certas vezes demora mais do que a viagem do metrô. Mais um exemplo de sistema implantado do típico jeito meia-boca no qual nós brasileiros somos experts. O bilhete único é um caminho sem volta, então temos que tomar vergonha e implantar o negócio direito. Estações de recarga autiomática, recarga pela internet, recarga no banco eletrônico. Chega desses quiosques toscos nas estações e dessa única opção tapa-buraco de recarga na lotérica. Não tem desculpa. É incompetência pura.

Preciso dizer que aqui em Londres é muuuito diferente? Que a classe média usa o metrô em peso (o que no Brasil é diferente, e uma vergonha) e todo mundo tem seu cartãozinho, o Oystercard. No meu caso, eu entrei no website, preenchi um formullário, enviei uma foto minha por upload e recebi um cartão de estudante que me dá 30%. Caramba, a tecnologia e o knowhall estão todos disponíveis para nós. Não é nada fora do comum. Mas tem que querer mudar as coisas. Alguém quer?

Conte para os amigos!