Não é teimosia, é tecnologia

Ok. Dois trocadilhos idiotas em pouco mais de uma hora. Foi mal aí.

Mas o fato é que, de novo, eu não comprei um ipod na hora de ter meu novo tocador de mídia.

Depois de quatro anos de serviço honroso, passando horas e horas em aviões pelo mundo, meu Archos AV 420 morreu alguns meses atrás. Cheguei aqui e fui olhar as opções. De novo, fora dos círculos evangelizados pela Apple, todos os entusiastas que entendem mesmo de tecnologia babam na versatilidade dos Archos. Os bichinhos tocam vários formatos. Claro que a empresa tenta te vender que o negócio é um aparelho para navegar na internet e coisas do gênero. Mas o que ele faz muito, muito bem é tocar músicas e vídeos e virar um gravador de mídia digital.

Não comprei o topo de linha. Não estou com essa bola toda. Peguei o Archos 5. Eu queria muito um aparelho pra me acompanhar em eventuais viagens pelos trens daqui ou mesmo pela Europa. E, de novo, acho o Archos 7 grande demais. Gosto do tamanho do 5, que cabe no meu bolso do casaco. Fiquei com o de 120 gigabytes de capacidade. Recomêindo.

E, se você quiser conhecer outro aparelho fantástico que não é da Apple e te deixa tocar o que você quiser, dê uma conferida num Cowon. Como eu sempre digo: pense diferente. Você não é obrigado a ter um ipod para ouvir música e ver vídeos.

Conte para os amigos!