Heroes voltou. Continua ruim de dar pena.

Heroes nunca foi genial. Era divertido porque, afinal, fala de super-heróis. Mas misturava tosqueira mal resolvida com momentos bacanas. Sempre foi desigual, é isso. De-si-gu-al. Achei o termo.

A segunda temporada terminou mal. Uma bobajada enorme. O principal motivo dessa ruindade é a total falta de consideração dos escritores com a inteligência do espectador. Os personagens são burros. Agir com inteligência é exceção. Eles não usam os poderes de algum jeito bacana, só tomam as decisões erradas e só fazem burrada.

E sabe por quê?

Querido leitor. Eles fazem burrada o tempo todo porque a série é escrita tendo em mente somente  a grande história planejada pelos roteiristas. Se um personagem precisa fazer algo para avançar a séria na direção da tal trama grandiosa dos roteiristas, ele vai fazer. Mesmo que seja algo que contrarie toda a lógica sobre a qual tal personagem foi construído.

É isso que me faz achar Heroes uma série babaca. Essa sensação de que, toda vez que os escritores esbarram num problema lógico, alguém diz: “dane-se, é uma série de super-heróis. Não precisa de lógica”. Azar o do espectador.

Assim, o Peter Petrelli do futuro, em vez de conversar com seu irmão sobre não revelar ao mundo a existência dos heróis, algo que ele sabe que causará um apocalipse, resolve dar-lhe um tiro. Como assim? “Ah, é uma série de super-herois. Cale a boca e continue assistindo.” As inconsistências vão se empilhando. Nada faz sentido. Tudo, tudo poderia se resolver de formas muito simples. Mas ninguém, nunca, toma uma decisão certa.

Suresh, por exemplo. É o gênio mais burro do mundo. Ele é sagaz o suficiente para inventar um soro fodão em algumas horas, mas imbecil a ponto de testar nele mesmo, no meio das docas de Manhattan. Nada de ambiente controlado, de registros e anotações. Nada de testes em cobaias primeiro. O cara injeta nele mesmo um soro experimental completamente imprevisível. Pode tanto ganhar o poder de subir pelas paredes quanto o de virar um bomba nuclear. Ainda assim, testa completamente às cegas. ELe não está pressionado pelo tempo. Ninguém está morrendo. Não ele é só um perfeito imbecil de carteirinha gold. Não faz sentido. Nada faz nessa série ridícula. Uma afronta à inteligência de quem assiste. E, pior, eu volto pra ver mais! Eu me odeio. Yabu, me ajuda!!!

Conte para os amigos!