Os novos clássicos

A Entertainment Weekly é aquela revista que virou meio que uma referência do que uma pop-mag deve ser. É, claro, referência  mainstream. Mas não conheço nada melhor nesse segmento (ok, Rolling Stone, não chore).

Algumas semanas atrás, saiu uma daquelas capas deliciosas em que a revista olha para o último quarto de século e se mete a atualizar a lista de eternos clássicos com a produção mais recente.

Então, surgem videogames, seriados, filmes, livros e músicas contemporâneas chutando a porta do panteão da cultura popular. A lista, claro, traz um monte de absurdos, mas joga a luz sobre várias coisas legais que você ignora porque engole o que é clássico, definido por gerações anteriores. Eu sempre faço esse exercício de imaginar o que será clássico em 2050, e você?

Vai daí que a revista estava no meio da minha pilha de pendências, porque eu me mudei semanas atrás e ainda estou arrumando a casa. E só neste fim-de-semana eu consegui ler.  Devorei, claro.

Já que estamos falando de novos clássicos, outra capa show de bola é sobre o Batman, de duas semanas atrás. Eu vi o filme na semana passada e babei. As capas da inglesa Total Film e da EW ajudam da dar dimensão ao quanto o filme é sensacional. Aliás, as primeiras resenhas já dão uma idéia da qualidade do filme de Christopher Nolan. O Giron, da Época, definiu o filme pra mim: “Parece uma ópera!”.

Conte para os amigos!

Nenhum Comentário